• Ceura Nolasco

Quando o amor desalinha, o que acontece? Por que acontece?

Atualizado: 14 de Ago de 2020

Inumeras são as fases da vida. E a cada ano passamos por profundas e sutis transformações. Muitas delas nós enchergamos a olho nu!…. nossos quilinhos a mais são uma delas!

Outras são tão sutis que não nos damos conta. Passam pelos  processos de escolhas do novo filho, do novo emprego, e até mesmo da casa nova que escolhemos “juntos”!

Homens e Mulheres a nível emocional tem fluxos de energia complementares e diferentes. O Homem emocionalmente falando funciona de um jeito e as Mulheres, emocionalmente falando funcionam de outro jeito. As formas de funcionamento feminino e masculino são complementares, porem nunca iguais.

Por exemplo:…na frente da TV a maior emoção dos homens:  grita gol e das mulheres chora com o capitulo da novela!

A cada processo de nossas vidas, de uma maneira, muito sutil fluímos e mudamos nossas posições de funcionamento sem, percebermos, ou nos darmos conta a tempo de evitar a discussão sobre onde plantar aquela “três marias” que era nosso sonho antes da chegada da casa em nossas vidas.

Muito pouco sabemos a cercas de nossos funcionamentos e, ao longo da vida, em um mundo muito diferente do mundo de nossos pais, nos perdemos de nossos parceiros dormindo na mesma cama!

Olhamos para o lado e perguntamos: onde está você?

Ninguém nos conta que, por ex. quando  maternamos, nós mulheres, mudamos nosso funcionamento emocional básico saído de uma forma para outra ,acreditando estarmos no desempenho pleno de nossas tarefas como humanas na Terra. E, ai vem a máxima: filho não segura casamento… e não segura mesmo!, pois a maternidade tira o feminino da posição arquetípica de fêmea que atrai o macho para fêmea que materna a cria.

A interatividade destes, fluxos de energia emocional ao qual chamamos de arquétipos, é tão simples e lógica quanto dizermos: água molha! ou o açúcar é doce!

Desalinhamos, a cada desacerto  nas fases de nossas vidas. Pois estamos em um mundo individualista,  feminista e machista onde cada um ,na competição incosciente se coloca de forma ativa em seu processo pessoal individual  e esquece o coletivo.

O eterno alinhamento exige de nós o que muitos poucos conseguem fazer e sustentar: doação e intenção ancoradas no mais profundo amor e entrega de que na parceria somos UM… é tarefa pouco fácil.

Muitos chamam este encontro de  : encontro de almas gêmeas ….mas não é! É um encontro de seres “seladores” , que conseguem na propriedade do amor inconsciente e incondicional serem inteiros na relação com o outro sem perderem sua individualidade.

Por isso é tão raro e difícil encontrarmos estas parcerias nos dias de hoje! E sonhamos com este encontro… tanto  homens quanto  mulheres  idealizam esta parceria equilibrada ,em que, respeitada as transformações da fases da vida, o amor acontece igual e se sustenta.

Não estamos falando de submissão interativa e sim de aceitação interativa e alinhamento. Muitas são as relações estabelecidas, na ilusão feminina/masculina de sentirem-se completados na interação de plena doação, de uma via só. E iludidos, pelo desejo absoluto de realizar o sonho da completude se descaracterizam individualmente.

Lembrem-se que,  todas as nossas relações são relações de aprendizado e crescimento, e que a tal alma gêmea que tanto procuramos, está incubada dentro de cada um de nós. É uma via de duas mãos e depende única e exclusivamente do desejo interno do “ nós “  da parceria que se estabelece quando nos apaixonamos e transformamos esta paixão  em amor. Um amor livre, cheio de energia vital, companheiro, e atento ao outro .

Felizes serão as nossas crianças que terão a oportunidade de, depois de tanto desacerto de pais e avós , tanta tentativa e erro! aprender através da experiência e observação a… viver o novo tempo do amor .

1 visualização0 comentário

Posts recentes

Ver tudo